Loading...
1ªedição 2018-09-20T14:23:07+00:00

2014

Em Novembro de 2014, Tó Trips e Filho da Mãe fizeram-se à estrada no Alentejo, com paragens em Beja, Portalegre e Campo Maior. A música, o vinho e a gastronomia estiveram em palco no horizonte alentejano. E assim nasceu o Guitarras ao Alto, que a RTP registou em documentário. Em Janeiro de 2015, o Tó Trips e o Filho da Mãe apresentaram em Lisboa, no Teatro Maria Matos, as lições aprendidas no Alentejo. O documentário estreou na RTP2 em Março e em Maio foi apresentado em Londres.

Vinho parceiro: AdegaMayor

Cartaz: Maria João Lima e Luís Mileu

Fotos dos músicos: Gonçalo Villaverde

Mais sobre o Guitarras ao Alto

Os artistas

Tó Trips

Sempre na vanguarda do rock português, Tó Trips dispensa apresentações. São-lhe conhecidas as bandas – dos Lulu Blind aos Dead Combo – e as inúmeras participações em outros tantos projetos. E até o seu traço enquanto artista gráfico é instantaneamente apreciado.

“Guitarra 66” (2010) foi a a meditativa estreia a solo em guitarra clássica, a que se seguiu uma abordagem mais africana com “Guitarra Makaka — Danças a um Deus Desconhecido” (2015).

Filho da Mãe

Rui Carvalho, guitarrista em bandas como os I Had Plans e os If Lucy Fell, é um artista que extravasa a essência de ser e de viver num outro espectro de expressão – o da tensão. Daí o nome Filho da Mãe.

Assistir a um concerto seu é uma experiência, que combina o bailado intrínseco entre ele e a guitarra, a tenacidade e amplitude de movimentos com que goza a música que faz, e a redescoberta da guitarra a cada acorde. “Ele há guitarristas com eletricidade lá dentro, e este é um deles”, disse Tó Trips. Estreou-se com “Palácio” (2011), que abriu as portas a “Cabeça” (2013) e “Mergulho”. (2016).

Datas e Locais

20 de novembro

Beja, Casa da Cultura

O Guitarras ao Alto começou em Beja, na Casa da Cultura, sede do festival Internacional de Banda Desenhada e um dos polos culturais da capital do Baixo Alentejo.

21 de Novembro 

Portalegre, CAEP

Na segunda noite da sua existência, o Guitarras ao Alto subiu à capital do Alto Alentejo e inundou de magia o Centro de Artes do Espectáculo de Portalegre.

 

22 de Novembro

Campo Maior, Adega Mayor

A 1ª edição do Guitarras ao Alto fechou com chave de ouro na Adega Mayor, desenhada pelo arquitecto Siza Vieira. E foi este o espaço que inspirou o projecto a sair das salas convencionais e adoptar o património alentejano como palco.

Parceiros e Apoios