Tó Trips

Sempre na vanguarda do rock português, Tó Trips dispensa apresentações. São-lhe conhecidas as bandas – dos Lulu Blind aos Dead Combo – e as inúmeras participações em outros tantos projetos. E até o seu traço enquanto enquanto artista gráfico é instantaneamente apreciado.

"Guitarra 66" (2010) foi a a meditativa estreia a solo em guitarra clássica, a que se seguiu uma abordagem mais africana com "Guitarra Makaka — Danças a um Deus Desconhecido" (2015).

Next

Filho da Mãe

Rui Carvalho, guitarrista em bandas como os I Had Plans e os If Lucy Fell, é um artista que extravasa a essência de ser e de viver num outro espectro de expressão – o da tensão. Daí o nome Filho da Mãe. Assistir a um concerto seu é uma experiência, que combina o bailado intrínseco entre ele e a guitarra, a tenacidade e amplitude de movimentos com que goza a música que faz, e a redescoberta da guitarra a cada acorde. "Ele há guitarristas com eletricidade lá dentro, e este é um deles", disse Tó Trips. Estreou-se com "Palácio" (2011), que abriu as portas a "Cabeça" (2013) e “Mergulho”. (2016).

Next

Documentário Guitarras ao Alto